Maria de Lourdes gravou novo Cd / aqui a primeira faixa

Maria de Lourdes gravou novo Cd “O Fado que não Cantei” e que a primeira faixa tem
O título, Não Era a Cidade Fria
com musica de Marques do Amaral e letra de Fernando Campos de Castro. Parabéns á Fadista Portuguesa há longos anos no Brasil, mas presentemente em Portugal onde gravou este seu último trabalho. Grande abraço. Américo

Anúncios

Amália / Se Deixas de Ser Quem És

Este Fado de Amália não o encontrei em vídeo, uma razão mais para o editar. Meus agradecimentos aos amigos e Amigos de Amália Leonilde Henriques, Valéria Mendez, António Moreira e Alex Cruz de Malta, por disponibilizarem dos seus murais, fotografias de Amália para este meu pequeno trabalho. ” Se Deixas de Ser Quem És” tem música de Carlos Gonçalves e letra da própria Amália. Um abraço a todos

Teresa Silva Carvalho / Canção Grata

Teresa Silva Carvalho, grande voz e presença na música portuguesa, retirada há alguns anos, nesta sua criação Canção Grata, música dela e poema do poeta Carlos Queiroz, natural de Lisboa e falecido em 1949. Cuidado que há por aí quem atribua erradamente este poema a Florbela Espanca, Teresa Silva Carvalho gravou vários poemas desta poetisa, mas este Canção Grata é do autor que acabo de mencionar. Não existia este tema em vídeo pela Teresa, mais uma razão para o editar. Um abraço. Américo

Jorge Fernando / Um Senhor no Fado

Por Um Dia – Jorge Fernando. Mais um vídeo que edito deste Senhor que no Fado é Alguém muito importante pela constante mais valia das suas composições e interpretações, e de muito mais!
Do seu CD Jorge Fernando – Memoria e Fado, este tema o nº5 no alinhamento, que tem a particularidade de ter a participação especial de Ana Moura. Com um abraço ao Jorge Fernando. Américo

Recordar Amália

Meu 47º vídeo que edito de Amália, agora num poema de David Mourão Ferreira e Música do grande Alain Oulman. Gravação de 1962, com acompanhamento de José Nunes na Guitarra e Castro Mota na viola. Aves Agoirentas tema nº 7 do célebre disco do Busto. CD EMI Columbia Valentim de Carvalho. Um abraço aos amalianos. Américo