Américo / Noites de Dezembro

Há anos num programa na RTP Internacional, ouvi e vi pela primeira vez Carlos Madureira cantar este poema de Silva Ferreira e logo gostei, ainda o tenho gravado em VHS, pesquisei e não encontro ninguém mais a cantar isto, hoje deu-me para fazer este vídeo, com esta minha versão . Música no velhinho Fado Porto de José Cavalheiro Júnior Um abraço a todos. Américo

Beatriz da Conceição . Eterna Saudade

Beatriz da Conceição – Que saudade ! Um belo dia visitou-nos estava de passagem para Espanha, e quis jantar e pernoitar em nossa casa. Do alto da varanda do quarto viu o nosso galinheiro e exclamou: “Ai não me digas, que belos frangos e eu pelo-me por uma cabidela caseira.” E assim se fêz minha mulher mandou apanhar um frango e a Bia teve a cabidela que queria, e  que adorou. Depois fizemos uma velada até ás tantas e o Fado por tema principal. Vários amigos á mesa, muitas confidências e histórias de sua vida, mas essas ficam só para nós. Aqui a relembro  num dos seus fados mais marcantes, Com letra de Artur Ribeiro e música num dos “Alexandrinos”, este de Joaquim Campos. Saudade eterna querida BIA . Descansa em Paz

 

 

 

Américo e Fernanda Galamba / Noites no Kalunga

Para satisfazer os saudosos das Noites no Kalunga, recordo um pedacito de uma dessa noites – Américo Igreja de Santo Estêvão, com letra de Gabriel de Oliveira e música de Joaquim Campos o tradicional Fado Vitória – Fernanda Galamba no Fado Menor : “Escrevem os Fados que Canto” com letra de Varela Silva. Um abraço a todos.!

Amigos : Fadistas e Grupo do Chaparro

Um amigo, pediu-me para por à partilha um áudio de determinada canção.
Eu não conhecia nada, e fui pesquisar e sei que o interprete se chama Telmo Pires
Esteve anos emigrado em Alemanha, e a canção chama-se ” Os Navios” e faz
Parte do cd do Telmo Pires que se intitula Fado Promessa
Para não por à partilha só o áudio, lembrei-me de adicionar aqui no Face os meus amigos, Fadistas e os do Grupo do Chaparro. Não obedece a nenhum critérios, pedi á FilomenaFranco e ao António Moreia algumas das montagens deles e com as minhas fiz práqui
Um arrazoado que deu no que aqui vai. Se algum dos meus amigos
tanto os Fadistas como os do Grupo
não gostarem, digam que eu retiro, quem não ache piada nenhuma a isto.
Foi apenas uma maneira simples, de eu manifestar a minha amizade por Vós.
Grande abraço. Américo