José Coelho / Eu Gosto Daquela Feia

Saudades, muitas saudades, deste Amigo e colega de noitadas fadistas, naquela Angola que tanto amavamos. O José Coelho, era um homem sempre alegre, muito amigo de todos, alma boa e que tratava o Fado como o Fado merece ser tratado. Vejam e oiçam como ele timbra, e como a sua dicção era irrepreensível , não se perdia uma palavra do poema que interpretava, além disso, sabia muito de Fado. Grande amigo, nunca me esqueço de nossas conversas, sobre Lisboa e o Fado com as saudades mais que muitas que nessa altura se sentia por estar longe da Pátria e dos Amigos que cá tinham ficado. Para ti com emoção um abraço na Paz do teu eterno descanso. Américo (O gaiato como me chamavas)

Anúncios

Américo/ Não acordes minha dor -( reedição )

Já em 2009 o tinha editado, agora com outra roupagem e com dois posts feitos pela minha amiga Mena – ( Não acordes Minha Dor) – letra de António Campos e música de José Cavaleiro Júnior – Saudações Fadistas a Todos. Américo

Américo / Sou Apenas Teu Amigo

A capa é do meu amigo António Moreira, alguns posts são da Mena (sempre presente nos meus vídeos, e também fotos de outro grande amigo que é António Gonzalez Serrano aos três a minha gratidão, plasmada neste reeditar deste fado que com tanta saudade recordo o Carlos Zel, que o cantava divinamente. A Música é um clássico (Fado Bailado) de Alfredo Marceneiro e o poema da saudosa Rosa Lobato Faria. Um abraço a todos e saudações Fadistas.. Américo

Amália / Naufrágio

Amália em um dos seus temas de que tanto gosto. Naufrágio – Poema de Cecília Meireles e música de Allain Oulman – nos instrumentos estão Guitarra portuguesa Fontes Rocha e na viola de Fado Pedro Leal – Alguns dos slides são de Lili (Leonilde Henriques) a eterna dedicação a Amália e este vídeo é uma reedição do mesmo Fado que fiz em Abril de 2008, agora com outra roupagem – Meus Amigos , Amália Sempre.